Sonhos do Poeta

 

Os sonhos do poeta,
são jardins
de flores diversas.
Que perfumam,
a alma de quem o lê.

Gosto de observar, 
o nu,
o despido,
o impróprio,
a beleza escondia nos olhos, nos corpos,
expostos em um Atelliê.  

O som que sai dos meus sussurros,
a melodia feita.

Meu âmago que chorar,
e pede mais…  
mais calma, 
mais alma,
mais dias de chuva,
mais dias em volúpia.

©